O gato brasileiro


Ilustração do gato titular por Sidney Paget.

O gato brasileiro é um conto de 1898 de Arthur Conan Doyle, sobre um enorme gato de pêlo preto que foi capturado no Rio Negro no Brasil . Na história, o gato é descrito assim:

Algumas pessoas chamam de puma preto, mas realmente é nem um puma. Aquele sujeito tem quase três metros da cauda à ponta. Quatro anos atrás, ele era uma pequena bola de penugem preta, com dois olhos amarelos olhando para fora dela. Ele foi vendido como um filhote recém-nascido na região selvagem nas cabeceiras do Rio Negro. Eles mataram sua mãe com lanças depois que ela matou uma dúzia deles. […] As criaturas mais absolutamente traiçoeiras e sedentas de sangue da terra. Você fala sobre um gato brasileiro com um índio do interior e vê como ele dá os saltos. Eles preferem humanos ao jogo. Este sujeito nunca provou sangue vivo ainda, mas quando o fizer, será um terror.

Karl Shuker sugeriu que o gato brasileiro titular, que é um grande animal parecido com um jaguar inteiramente preto, pode ter sido inspirado por Percy Fawcett, que descreveu uma “pantera negra selvagem” vivendo na fronteira entre a Bolívia e o Brasil. [1] Sabe-se que Fawcett e Conan Doyle se conheceram, e acredita-se que o romance mais famoso deste último, O Mundo Perdido, seja baseado nas explorações de Fawcett.

Outros gatos pretos misteriosos que podem ser sinônimos de “pantera negra” de Fawcett incluem o jaguarete e o yana puma. [1]

Be the first to reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *